Páginas

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Ore pela China: atualização dos pedidos de oração

China beijing.jpg
A perseguição ao cristianismo, na China, abrange desde multas e confisco de Bíblias até destruição de templos. Além da perseguição governamental, as tentativas de evangelizar muçulmanos no extremo noroeste do território têm enfrentado resistência e alguns ataques

Junto a todos os indícios de perseguição religiosa, novos desafios têm surgido no país. Dois deles estão listados na notícia Para uma mudança verdadeira na China são necessárias quatro etapas: reunir-se com um grupo de cristãos; e saber liderar uma igreja (entre outros). Por conta disso, o foco do trabalho da Portas Abertas, na China, está sendo deslocado. A mudança no modo de funcionamento é resumida em quatro pontos (leia aqui). 

Mais transformações
Na Classificação de países por perseguição 2013, a China desceu do 21º lugar para o 37º. Essas alterações nas posições não significam, necessariamente, uma melhora na perseguição religiosa. O que acontece é que, devido à mudança na forma de classificação dos países (entenda aqui), em alguns lugares a perseguição religiosa é maior do que nessas nações, o que fez com que muitos países descessem no ranking sem que a hostilidade aos cristãos tenha diminuído de fato. 

Ore:

  • A região independente de Xinjiang Uyghur é fortemente controlada por razões políticas. Peça a Deus para que a paz seja garantida e a hostilidade entre a etnia chinesa han e mulçumanos seja banida.
  • Os cristãos que vivem em Xinjiang Uyghur correm o risco de serem presos pelo governo. As autoridades suspeitam que os cristãos possam ter conexão com partidos que lutam pela independência ou com estrangeiros ligados a um movimento de poder paralelo.
  • A maior parte da perseguição acontece dentro de casa ou na própria comunidade mulçumana. Da mesma maneira, quando alguém se converte ao cristianismo, perde seu direito de ser um cidadão de Uyghur.
  • Na cultura mulçumana chinesa, os homens batem em suas esposas regularmente para demonstrar que eles são "bons". Assim, asseguram que suas esposas continuem submissas. Ore para que as mulheres mulçumanas convertidas ao cristianismo tenham um bom testemunho em seu lar e consigam trazer seus maridos a Cristo.
  • Os poucos cristãos de Xinjiang Uyghur estão sendo frequentemente monitorados. Interceda por eles, para que eles possam confiar uns nos outros e para que grupos diferentes possam ter conexões entre si.
  • Os líderes cristãos precisam ser fortalecidos e capacitados a liderar seu grupo e transmitir a ele o amor à vida.
  • Cristãos que convivem com incrédulos são questionados quanto aos valores e princípios do evangelho, especialmente quando Cristo aparece em sonhos ou visões a pessoas que ainda não o conhecem.
  • Jovens Uyghurs perderam sua paixão pelo Islã e começaram a viver de maneira libertina.  
Por intermédio da oração
A China é o terceiro maior país do mundo e possui a maior população do planeta. Em 1949, a Igreja reunia 1 milhão de cristãos. Hoje, conta mais de 80 milhões de pessoas. O que explica um dos maiores avivamentos da história é a oração. Cristãos perseveravam em oração pelo seu país. Junte-se a eles e ajude-os a se fortalecerem no Senhor mesmo em meio à perseguição. 

FontePortas Abertas Internacional
TraduçãoIvan Carrara