Páginas

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Cresce pressão sobre cristãos na Índia

A cada mês, inúmeros relatórios mostram militantes provinciais Hindutva interrompendo reuniões de oração, intimidando pastores, insultando adoradores, e perseguindo as famílias cristãs nas suas casas e aldeias.

Na vasta e diversificada Índia, os Cristãos muitas vezes vivem livremente. Mas ainda assim, a Índia integra a lista dos 50 países onde a vida como um cristão é mais difícil, de acordo com o Portas Abertas Internacional, um ministério global que serve os cristãos que são pressionados por causa de sua fé. O país é o nº 31 na World Watch List 2013 da Portas Abertas, e isto ocorre em grande parte por causa de um período de nacionalismo hindu, ou Hindutva, que prevê a Índia como um Estado puramente hindu.


A cada mês, inúmeros relatórios mostram militantes provinciais Hindutva interrompendo reuniões de oração, intimidando pastores, insultando adoradores, e perseguindo as famílias cristãs nas suas casas e aldeias. As datas, locais e nomes mudam, mas muitos dos elementos permanecem: os cristãos são acusados ​​de forçar hindus à conversão; edifícios de igrejas são danificados; líderes da igreja na área intervêm; a polícia muitas vezes fornece pouca proteção. Os incidentes de maio de junho relatados aqui contêm tudo isto.
A Hindutva tem uma base política de direita nacionalista do Partido Bharatiya Janta da Índia, ou BJP. Ele é 2º partido na assembleia nacional e comanda ou participa do poder em sete dos 28 Estados da Índia, compreendendo cerca de 15 por cento da população do país. "Essa ideologia tem raiz firme, e conta com forte apoio em muitas estruturas do governo, como na polícia, por exemplo", diz a World Watch List.
A Comissão de Liberdade Religiosa Internacional dos EUA, órgão consultivo do Congresso norte-americano, afirma que o governo indiano criou programas destinados a impedir intimidação religiosa. Mas também afirma que os sobrecarregados tribunais do país,repletos de "corrupção política e preconceito religioso, particularmente nos níveis estadual e local", raramente punem agressões da Hindutva.
O resultado, segundo a Comissão, é um "clima de impunidade", especialmente em Estados com leis anti-conversão. Cinco estados indianos, três deles controlados pelo BJP, já aprovaram leis que colocam restrições sobre conversões religiosas.
"Embora pretenda reduzir as conversões forçadas e diminuir a violência comunal, os Estados com essas leis têm maiores incidentes de intimidação, assédio e violência contra as minorias religiosas, principalmente os Cristãos, do que Estados que não as têm", afirma o relatório anual 2013 da Comissão.
Fonte: Anajure