Páginas

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Pastor enfrenta a justiça em Honduras. Ele é acusado por pregar contra o homossexualismo


Pastor enfrenta a justiça em Honduras
Ele é acusado por pregar contra o homossexualismo
O pastor evangélico hondurenho Evelio Reyes recebeu medidas cautelares por um juiz dos Tribunais Unificado de Francisco Morazan, depois que o Ministério Público entrou com uma acusação contra ele pelo suposto crime de discriminação contra os homossexuais.
O pastor disse que não retiraria suas palavras, nem chegaria a um acordo com ninguém por causa de seus discursos. A afirmação foi feita sobre a Bíblia.
"Eu não estou aqui para pedir desculpas. Eu não cometi nenhum crime, não ofendi a ninguém, eu falei o que é certo. Eu disse que diante do juiz, não haverá volta, eu não vou pedir desculpas, pois estou de acordo com o livro sagrado que comanda todos os cristãos", disse ele.
Ao ser questionado pela imprensa local, ele ressaltou que está disposto a ir para a prisão por causa das suas declarações. 
Os fatos lembram o dia 5 de dezembro de 2012, quando se realizou um dia de oração em que o pastor pediu a Deus que iluminasse o povo de Honduras no momento do exercício do voto para que não votassem em corruptos ou homossexuais.
O pastor disse que há uma perseguição contra a Igreja, porém destacou que existe o direito de pregar e espalhar o evangelho sendo guiado pela Palavra de Deus.
"É muito importante ressaltar que não podemos apoiar indivíduos, ou grupos, ou partidos que são contrários aos modelos e estilos que Deus aprova", disse ele, e esclareceu que a Igreja não incute o ódio, nem afeta as pessoas. Pelo contrário, faz com que elas ponham seus problemas para fora, mostrando o amor a elas, independentemente do que eles pensam. Segundo ele, há comportamentos que não podem ser aprovados porque eles devem ser fiéis à Bíblia.
Fonte: Mundo Cristiano || via: CPADNEWS